22 setembro 2016

Outono


e lembrei-me desta canção por causa da "cena" (às vezes adoro este termo da miudagem) das folhas que começam a cair das árvores



e não estou na nostalgia da letra, nem aí (hoje)
Hoje estou a pensar nas dinâmicas que os casais desenvolvem espontâneamente devido às suas personalidades ou por discussão e acordo mesmo.
Em certa fase do crescimento do infante, este era a principal causa dos nossos desentendimentos; não graves nem em questões fulcrais, mas causou atrito.
Uns amigos, fiquei a saber, decidiram entre eles que os filhos (não sei se quando nascessem ou se quando já tinham nome e davam "problemas") nunca seríam motivo de desavença e des-união entre o casal. Muito cool!
Outros, o exemplo perfeito para mim, apoiam-se mútuamente e depois conversam ou discutem em privado. A mãe pede/manda fazer algo e a criança reclama/demora/faz-se de mouca ... O pai entra em acção e reforça a ordem:- faz o que a mãe pediu! 
Uma frente unida. Em privado depois os pais conversam porque um acha que sim e o outro que nem tanto ao mar nem tanto à terra... 
Para mim, esta é a situação ideal em que não houve a desautorização de um pai pelo outro mas sim o reforço mesmo estando em desacordo. Eu nunca tive isto, muitas vezes até tive a desautorização, fosse por palavras à frente (péssimo) fosse pelo silêncio (super expressivo) ou até pelo abandonar do local (péssimo!). Falha nossa. Enfim, é pretérito

20 setembro 2016

Captain fantastic


Vimos ontem o infante e eu - gostámos imenso! Uma agradável surpresa


"If you assume that there is no hope, you guarantee that there will be no hope. If you assume that there is an instinct for freedom, that there are opportunities to change things, then there is a possibility that you can contribute to making a Bettencourt wordl" Noam Chomsky

19 setembro 2016

2 dias para a frente um para trás




aqui sem querer, sem ser tida nem achada
aqui voluntariamente com os pés enterrados no bloco do cimento da minha nova realidade para não poder sair deste caminho, o único que me foi dado a percorrer, e o qual quero que seja de olhos postos no futuro (que nem burro com palas)
aqui na única maneira que sei como lutar, pragmática, empenhada, forçando-me, esperando que cada dia seja um mais perto do não forçar mas da espontaneidade, da leveza do coração
aqui apoiada em mim e nos amigos que não me falham



adoro ver fotos antigas

frase de um amigo

«o raio do tempo passa em excesso de velocidade»







17 setembro 2016

Um óptimo dia


To my hearts contentment







recuerdo
há pedras no caminho que me podem levar a outros bons caminhos





Auto-palmadinhas nas minhas costas

vencer a inércia por um possível bom programa
sair de várias zonas de conforto
confirmar que sou boa companhia
e que sou assim, diversa, dispersa, interessada e aberta

De novo

Música


Hendriks


E fotografia sempre




16 setembro 2016

come hell or high water




... sabes o que mais Alexandra? podes não saber como fazer funcionar um casamento para sempre, mas amigos, amigos verdadeiros que me conhecem, que me apoiam, que me amam, desde há anos e anos, tenho muitos! Conheci-os aqui e ali, fiz e dei muito para essas amizades vingarem e elas floresceram e estão fortes. São motivo de orgulho, sou boa nisto porra! 

Enche-me o coração ter-vos, a vida vale a pena por vos ter de acompanhantes no meu percurso

e ainda recebo sms para começar o dia assim:
«the sun is shining for you. have fun and a nice day»
(como se hoje não fosse um dia de trabalho LOL but who cares!)



13 setembro 2016

12 setembro 2016

Desejo profundo




eu diria mais, além de suportar o passado, conseguimos, não ficar ressentidos, perdoar, reatar amizades e, principalmente, seguir em frente de alma lavada e escrever o nosso futuro

09 setembro 2016

Lumina 2106 - Cascais


os coelhos da Amanda Parer




Palácio dos Condes de Castro Guimarães


dentes de leão no jardim em frente ao Museu do Mar

anémonas e outros seres marinhos na Marina

Na parede exterior da Cidadela a Butterfly Story - o melhor da metade que vi

tem muita qualidade a projecção, estas fotos são as do iPhone e não as da câmara



mas por quê

por que é que alguém me manda estas notícias?!!!
já des-subscrevi tudo o que alguma vez recebia, isto só me faz mal...
Aventura, cultural.10 dias de viagem. Transporte em veículo privado, avião, embarcação e comboio.
Alojamento em hotéis de 4 estrelas e comboio.
Saída a 25 de Dezembro
O novo ano está mais próximo do que parece. Desta forma convem pensar no local para estar quando quiser saudar 2017. Veja as propostas que apresentamos abaixo, começando com esta magnifica Indochina.Nesta viagem, irá encontrar alguns dos locais mais impressionantes e maravilhosos da Ásia ou até mesmo do planeta Terra, como a baía de Halong ou os templos de Angkor Wat.
Com efeito, não há adjetivos para descrever a magia da baía de Halong Bay, conhecida como uma das joias do Sudeste asiático no Vietname, ou  a cidade de Hoi An, assim como os belissimos templos de Angkor Wat no Camboja.
 
São várias as regiões do Vietname e do Camboja onde os sorrisos são genuínos e a população ainda tem curiosidade acerca dos viajantes estrangeiros. Este é um destino tipicamente de aventura, não pelo esforço físico mas pela autenticidade dos locais a visitar, onde o património cultural se alia a uma natureza omnipresente que deixa qualquer viajante totalmente surpreendido.   
Um excelente ano novo de 2017!
 

 

06 setembro 2016

O equipamento destas semanas


apesar do calor convém e de manhã sabe bem, cada dia mais


Já a usei tanto q pela primeira vez esvaziei e enchi sozinha um depósito !
Também vai ser lavada



Se cá nevasse fazia-se cá ski


ou seja, 
Se pudesse largar infante nesta fase 
Se pudese largar pais
Se no trabalho fosse possível
Se as finanças me permitissem

aceitava o convite de ir ver o Outono chegar e as folhas mudarem de côr aqui no Michigan




bálsamo necessário para a alma, bom local para ir lamber as feridas

05 setembro 2016

e no Domingo


o aniversário do meu infante
que está grande, crescido e um companheirão


um amor de jovem!

Óptima manhã de Sábado

Tudo bom: a novidade do local e a sua beleza, os livros comprei e sempre o mais importante, a companhia e o meu infante



Flor da sumaúma 


e à noite a Orquestra Gulbenkian abriu a nova temporada numa noite ao ar livre espectacular com as "Danças Polovtzianas" de A. Borodin, a "Suíte núm. 1, op. 46" de E. Grieg e a "Rapsody in Blue" do Gershwin com o Mário Laginha de solista. Dia fabuloso. Obrigada




03 setembro 2016

Sáb acordo às 07:30 sem despertador


não é justo! Mais uma mudança no meu corpo que a idade trouxe
A cabeça às voltas por vários temas



Encontrei livro que tanto procurei antes de ir retrospectiva em Madrid


do mesmo ano que o anterior
com um poema do Odiseas Elitis


Acordei com vontades de emoldurar e mudar a tal parede









02 setembro 2016

reflexões #?

Alguns dos pensamentos da Sofia fazem eco em mim e suscitam comentários de reflexão



Tudo ao contrário!!! Caos na cabeça e desordem total no coração!Não deixo de dizer o que sinto mas não tenho qualquer resposta. Sinto-me isolada no alto de uma enorme cordilheira a gritar e a não ter sequer ecoSou constante nas pessoas (na família escolhida) e lugares que me fazem bem. Sou constante no ser - como qualquer um de nós é, mas ao mesmo tempo sou totalmente dinâmica e entrópicaA fé que me ajuda a enfrentar e ir além das dificuldades é a fé em mim.Pelos vistos não tenho sabido proteger a minha felicidade. Sei que ela é uma linha sinuosa e cheia de sentido, definitivamente não tenho sido generosa nem meiga com quem carrego mais fundo no coração: a fase de crise deu-me muita inconstância, frustração e desassossego - os que me estão mais próximos são os que apanharam mais com o embate deste rough patch. (talvez neste tempo eu tenha matado o amor. mas em minha defesa digo que lutei e fiz por melhorar)a simplicidade da equação mais importante de todas, diria que é amar, bom, ideial, é ser correspondido - simples e não fácil.

01 setembro 2016

Michael Ende


Abro o Google e fico a saber ser hoje o 37º aniversário da primeira publicação do, talvez mais famoso, livro do escritor alemão Michael Ende.
Vi o filme


Mas o livro

foi um daqueles que li já de adulta e adorei. Tenho que ir ver se tem data, deve ter que é por isso que em todos a ponho - gosto de saber destes pequenos detalhes da minha históra.
E é desta forma que certas pessoas estarão sempre presentes na minha vida, nem que seja no passado, pois contribuiram para os seus bons momentos. O melhor de tudo é que esta pessoa voltou ao meu presente e a minha vida ficou mais rica por isso